BíbliaNotícias

Ataque do Hezbollah destrói centro de adoração messiânica no norte de Israel

O Hezbollah é um grupo militante e político xiita baseado no Líbano, considerado por muitos países como uma organização terrorista. Fundado nos anos 1980, o grupo é conhecido por sua resistência contra a ocupação israelense no sul do Líbano e tem um histórico de confrontos armados com Israel. Além de suas atividades militares, o Hezbollah também atua como uma força política significativa no Líbano e gerencia uma rede de serviços sociais, incluindo escolas e hospitais.

Um centro de adoração messiânica é um local onde judeus que acreditam em Jesus como o Messias se reúnem para cultuar. Esses centros combinam elementos do judaísmo e do cristianismo, celebrando tradições judaicas enquanto professam a fé cristã. Nessas congregações, realiza-se a leitura das escrituras, louvores e orações, além de atividades comunitárias e de ajuda humanitária.

Ataque do Hezbollah

No final de maio, um ataque do Hezbollah no norte de Israel resultou na destruição de um centro de adoração messiânica em Kiryat Shmona. Esse centro, que também serve como um espaço humanitário, foi gravemente danificado por um foguete. Felizmente, a congregação não estava reunida no momento do ataque, evitando feridos ou fatalidades.

O centro messiânico em Kiryat Shmona está ligado ao Joseph Project International, uma organização cristã que distribui alimentos, roupas, suprimentos médicos e outros tipos de ajuda às famílias israelenses necessitadas, hospitais e orfanatos. Suzie Salway, gerente local do projeto, destacou o milagre de não haver vítimas no ataque e expressou preocupação com a intensificação dos ataques na região.

A cidade de Kiryat Shmona, próxima à fronteira com o Líbano, vive sob constante ameaça. Muitos moradores fugiram para outras áreas do país desde o início da guerra, transformando a cidade quase em uma cidade fantasma. Apesar do perigo, membros do centro messiânico, incluindo o pastor e sua família, decidiram permanecer para continuar servindo a comunidade local.

A situação em Kiryat Shmona reflete a crescente sofisticação dos ataques do Hezbollah e a deterioração das condições de segurança. Hank Rich, presidente do conselho de administração do Joseph Project International em Israel, ressaltou a urgência e a gravidade da situação, apontando para a necessidade premente de reconstrução do centro e assistência aos deslocados. A determinação dos membros do centro messiânico em permanecer e ajudar, apesar dos riscos, exemplifica um profundo compromisso com a comunidade e uma resiliência notável diante da adversidade.

Lucas Alves

Jornalista e colaborador do Diário da Fé.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo